Bolsonaristas queimam carros e temptation to invade sede da PF

A policeman fires a shotgun as supporters of Brazilian President Jair Bolsonaro demonstrate in Brasilia, Brazil, December 12, 2022. REUTERS/Ueslei Marcelino

Un grupo de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro tries to invade a sede da Polícia Federal, em Brasilia, e incendiou dezenas de carros e ao menos um ônibus na noite desta segunda-feira em protesto contra a prisão de um indígena qu’partiva de manifestações antidemocráticas.

A polícia tried to disperse our demonstrators usando balas de borracha e bombas de gas lacrimogêneo. O grupo, porém, revida atirando pause e pedras em direção aos policiais.

Após o indígena ser levado pela PF, about 200 apoiadores de Bolsonaro, portando armas de madeira, foram para a frente da instituição para protestar. Vias close to sede da corporação, na central area of ​​Brasilia, foram fechadas. A Polícia Militar ajuda a fazer a segurança do prédio.

Enquanto a PF tempt afastar os demonstrantes da sede da instituições, os demonstrantes começaram a vandalizar carros estacionados nas redondezas. Veículos que estavam estacionados ao lado de um dos principais shoppings da cidade, em frente à sede da corporação, foram alvo.

Segundo o Supremo Tribunal Federal, o minister Alexandre de Moraes determinou a prisão temporária de José Acácio Serere Xavante, pelo prazo inicial de dez dias, pela suposta prática de condutas ilícitas em atos antidemocratic. A decisão atendeu a um pedido da Procuradoria-Geral da República.

“Segundo a Polícia Federal, Serere Xavante teria realizado manifestações em diversos locais de Brasília, notadamente em frente ao Congresso Nacional, no Aeroporto Internacional de Brasília (onde invadiram a área de embark), no centro de compras Park Shopping, na Esplanada dos Ministérios ( por ocasião da cerimônia de troca da bandeira nacional e em outros momentos) e em frente ao hotel onde estão hospedados o presidente eo vice-presidente da República eleitos”, said nota enviada pela Corte.

Firefighters work to put out a blaze as supporters of Brazilian President Jair Bolsonaro protest after Supreme Court Justice Alexandre de Moraes ordered a temporary arrest warrant against indigenous leader Jose Acacio Serere Xavante for alleged undemocratic acts, in Brasilia, Brazil, December 12, 2022. REUTERS/Ueslei Marcelino

Firefighters work to put out a blaze as supporters of Brazilian President Jair Bolsonaro protest after Supreme Court Justice Alexandre de Moraes ordered a temporary arrest warrant against indigenous leader Jose Acacio Serere Xavante for alleged undemocratic acts, in Brasilia, Brazil, on December 12, 2022.REUTERS/Ueslei Marcelino

Ao pedir a prisão temporária, a PGR disse que ele vem se utilizando da sua posição de cacique do Povo Xavante para arregimentar indigenas e não indígenas para cometer crimes, mediante a ameaça de agressão e perseguição de Lula e dos ministros do STF Alexandre de Moraes e Luis Roberto Barroso.

“A manifestação, em tese, criminosa e antidemocratic, revestiu-se do claro intuito de instigar a população a tentar, com emprego de violência or grave ameaça, abolir o Estado Democrático de Direito, impedindo a posse do presidente e do vice-presidente da República eleitos”, recording of a PGR.

Na semana passedada, a PF já havia prisido um empresário que participava de manifestação antidemocratic em frente ao Quartel-General do Exército, em Brasilia. A ordem partiu do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, after summoning the atiradores para protestar contra o presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva.

by Patrick Camporez, do O Globo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *